Criação do CEDOM

O Colégio Estadual (hoje Escola Estadual) Dr. Octávio Mendes começou a funcionar em 1948, apenas no período noturno, no prédio do então Grupo Escolar Buenos Ayres (atual E. E. Padre Antonio Vieira) , na Av. Cruzeiro do Sul , bairro de Santana.

A escola foi criada por força do decreto 15.235/1945, posteriormente alterado pelos decretos 17.685/1947 e 8.686/1964. O então governador do Estado era  Adhemar Pereira de Barros, que deu esse nome à nova escola estadual em homenagem ao sogro, Dr. Octávio Mendes.

Dr. Octávio Mendes (1869-1931) foi renomado advogado e professor catedrático de Direito Comercial na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Era pai de Dona Leonor Mendes de Barros, esposa do Dr. Adhemar. A biblioteca do Cedom tem o livro Centenário de Octavio Mendes, escrito por sua filha, Sylvia Mendes Cajado, e seu neto, Octávio Mendes Cajado.

O prédio definitivo foi projetada pelo arquiteto  Ernest Robert Carvalho Mange e construído em 1951, segundo uma concepção de arquitetura escolar baseada nos ensinamentos do grande educador baiano Anísio Teixeira.

Veja também:

    1. Depoimento de Ernest Mange ao CRE Mário Covas.
    2. Anisio Teixeira e a arquitetura escolar
    3. Fotos do Cedom nos anos 50 / 60

Nota da Redação

  1. Este é um tema a ser aprofundado. Contamos com os colegas  que tenham informações a respeito – ou que se disponham a pesquisar – para completar este histórico.
  2. Texto original preparado por Regina Sampaio para o site dos ex-alunos do CEDOM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *